Pão da Sophie

E os nossos pets?

Recebi várias perguntas relativas à alimentação dos nossos pets amados, então darei aqui uma resposta.

Olha, para saber alimentar cães e gatos (vamos focar nesses dois aqui), você tem que fazer exatamente o que faz com você e seus familiares! Entender a fisiologia dos corpos para otimizar a saúde. Você acha que não está estudando fisiologia ao aprimorar sua alimentação mas saíba que sim, você está! Pois sutilizar a alimentação, deixar ela mais em sintonia com o corpo é outra maneira de estudar a fisiologia pois quanto mais alinhada com a fisiologia de um organismo, mais uma alimentação será adequada e proporcionará viçosidade 😉

Bom, voltando aos cães e gatos, são bichos distinctos. Tenho cinco de cada, que amo e cuido muito, todos são órfãos resgatados da rua onde achei eles jogados e deixados para morrer, pequeninhos e muito, muito judiados. Além das perebas que essa judiação trouxe para eles, eles estavam muito desnutridos e carentes.

Essa é Hortelã, uma das minhas cadelinhas quando a achei.
Essa é Hortelã, uma das minhas cadelinhas quando a achei.

Eu não tinha muito dinheiro então esqueça entregar o resgate na mão de vets e tal, usei os rescursos que eu tinha e reguei isso de muito amor. A princípio, eu recorria a rações de “boa qualidade” mas esse T preto nesse triângulo amarelo nunca me saia da cabeça e me sentia como seu eu envenenasse meus amores de quatro patas. Sempre me prometi estudar mais para dar a eles o que eles deviam comer, mas eu, como vegana e crudi, eu não me via ir comprar carne e mexer com bicho morto para alimentá-los.

Um belo dia, essa cobrança da minha consciência foi insuportável e coincidiu com uma cadela minha que demostrou alguns sinais da maldita leshmaniose. Pensei: ela está alérgica a essa ração. O pêlo dela cheio de caspa, e as orelhas todas roídas, sempre faminta e inquieta.

Pronto! Encarei! Passei a fazer a comida das minhas 5 cadelas. Isso era novembro do ano passado. Agora, meus dias, depois do suco verde, são abençoados por um coral de 5 cadelas super aprovando meus kitutes! De fato, cachorros são onívoros, comem qualquer coisa, então dá bastante liberdade, o que não é o caso dos gatos, que são carnívoros.

Então, concretamente? Bem. Não digo que achei “a fórmula mágica” mas só sei que minhas cachorras estão lindas, que essa cadela que estava defineando voltou com tudo para a vida, e que esta nova alimentação deixou elas muito mais mansas!!

Bom, primeiro: as cautelas…

Evitar açúcar de todo jeito! O cachorro pode ser diabético !
Dizem que é bom evitar chocolate, pois contem neurotoxina (teobromina), doces em geral, cereais, café, sal e cebola.

dog-sniffing
Você sempre vai ouvir que tal ou tal cachorro comeu esses alimentos a vida toda e não morreu. De fato, os vira-latas comem todo aquilo do lixo mas quantos são que perdem a visão… Enfim, a exceção confirmando a regra. Só vejo isso!
Que nem o abacate. Supostamente, eles não podem. Só que tem que tomar cuidado com as balelas, copiadas e coladas da internet viu. Ai, como tenho dois abacateiros imensos no meu quintal, os abacates de duas variedades ainda (pense que chique) caem todo ano, entre março e agosto no quintal e as minhas bichinhas…. se fartam!

Ai pensei, pera ai: ou elas são bestas, enganas e vão morrer ou algo está errado com essa história.

Pacha Mama
Pacha Mama, uma das minhas cadelas, devorando um abacate delícia em casa
Lema
Lema, outra cadelinha minha, que se resgatou da Leshmaniose, firmando bem no abacate!

Resumindo porquê a gente não está aqui só para falar do abacate, eu diria que fazendo minha tarefa de casa, fui descobrindo que o pepino com o abacate (preste atenção no trocadilho kkk), é que contem persina que é uma substância que é tóxica para algumas espécies, como cavalo, gado, cabras e aves. Essa persina é contida nas folhas, frutas, sementes e casca da árvore. Tem uma variedade (Guatemalan) que é vendida que parece ser problemática, fora essa, o grau de toxicidade varia muito de espécie para espécie (de abacate). Essas informações provêm do Centro de Dados sobre Envenenamento ASPCA nos EUA. Segundo a Dra. Dr. Tina Wismer que trabalha nesse centro, o abacate pode causar algum mau estar em alguns cachorros. O maior problema é o caroço, que se é ingerido, pode causar obstrução. No caso meu, os caroços são tão grandes que jamais passaria pela garganta delas (ufaaa kkkk). No caso, em cachorros e gatos, não foi observado problema cardíaco ou reprodutor que pode ter sido constadado em outras espécies. No centro, foi analisados milhares de relatórios sobre supostos problemas com abacate, e de fato, era com caroço e o resto eram alguns estômagos incomodados.
Ai, chegue um empreendedor que chegou a fazer uma ração para cães e gatos baseada em abacate!! Quando perguntado o porquê, o diretor dessa empresa respondeu: “ As pessoas vêm curtindo os benefícios dos abacate faz muito tempo. O conhecimento comum era que abacates eram bons para saúde humana, uma gordura “boa”, com alto teor de gordura monoinsaturada, que ajuda a regular o colesterol. Eles possuem alto teor de fitonutrientes anti-inflamatórios, antioxidantes, fibra, vitaminas do grupo B e muitos outros nutrientes essenciais.”
Essa comida começou a ser comercializada em 1982 e desde então, milhões de gatos e cachorros comeram, ficou super popular pois aliviava problemas de pele e pêlos dos bichinhos. Nenhum relato de bicho passando mal. Pesquisas têm sido conduzidas sobre longo prazo e é assim que ficaram sabendo que os animais melhoravam problemas de pele e pêlo. Mais esepcificamente, comida com ingredientes verdadeiros como abacate providenciam de modo equilibrado proteína, gordura, e outros elementos contribuindo para uma alimentação saudável. Sintomas como perda de pêlo, pêlo escasso ou sem brilho, pele ressecada, pele grossa, pêlo fosco, infecções e mau cheiros, são todos ligados a má alimentação.
A polpa e o óleo utilizados são extraídos da fruta madura e não contem nada de folha, pele, caroço ou casca. Cachorros são membros da família então testaram os abacates para ver se havía persina. Vimos que apesar de todo o oba-oba na internet em ongs de proteção animal e tal, a persina só se encontra nas folhas, caroço e talo da árvore.
Então bora integrar abacates deliciosos nos pratos se é que tem acesso.
A receita que dou para minhas filhotas é a seguinte.
Faço uma comida baseada em arroz, batata doce, chuchu ralado, cenoura ralada crua, abóbora, grão de bico, feijão (vai testando), batata yakon, cará, inhame, lentilha (amam!), polenta…
Ai, você pode (e deve) usar a polpa do suco verde que el@s vão amar.
Frutas como mamão, maçã, mas não ponho nem abacaxi nem gengibre do suco verde. Elas tiram!
Para a proteína e a gordura, rolam os mesmos mitos do que para nos viu! Maneira nas quantidades!
Mas, elas amam um fio de azeite de oliva (os dias que não vai abacate), costumo colocar um pouco de chia ou linhaça ou sementes de girassol para elas, elas amam polpa de coco (vermífugo legal).
Vez em quando, vou no supermercado e compro ou uma lata de sardinha em óleo, ou um patê de peru ou outra, ou uma caixa de ovo orgânico, e dou um pouquinho, mas só para dar um cheirinho mesmo. Assim, elas têm o agradinho, eu não tenho que mexer com carne na mão que é uma coisa que não ia conseguir…
Elas acham e ganham osso crus vez em quando também para limpar os dentinhos e divertir-se.
Uma quase morreu morrendo aquela ração caveira. Tive que fazer uma viagem de 20 dias após ela ter acostumada com comida caseira. A culpa na alma e não podendo pedir esse favor de fazer a comida delas para ninguém, fui comprar uma ração caríssima, com peças “nobres” de frango e arroz integral. Quando voltei, a bichinha estava quase morta, com remelas enormes e purulentas nos olhos, caspas infernais no pêlo engrossado, estufada e as pontas das orelhas comidas e ensangrantadas. Achei que ia morrer! Levei 30 dias de alimentação boa depois disso para resgatar ela.

Gatos é outra história mas vi um americano que bolou uma receita com cenoura ralada crua, sardinha enlatada e aveia. Ele faz um mingau que ele mesmo comenta que cheira muito mal, mas os gatos comem.

Dica final para ambos cães e gatos é usar levedo de cerveja povilhado por cima da comida, os gatos ficam doidos e os cachorros gostam também. Alias, até você ia gostar! 😉

meus animais
Achei todos esses bebês em 10 dias em 2008!!

 

Anne-Sophie Bertrand
Me siga!
Últimos posts por Anne-Sophie Bertrand (exibir todos)
Compartilhe este Pão
Deixe uma resposta

Seu carrinho

0

Nenhum produto ainda, visite nossa loja